MOÇÃO DE APOIO DA ANPUH – BA ÀS OCUPAÇÕES DAS ESCOLAS, INSTITUTOS E UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS

A assembleia geral da ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA – SEÇÃO BAHIA (ANPUH-BA), reunida no dia 04 de novembro do corrente ano em Feira de Santana, vem manifestar seu apoio às diversas ocupações das escolas, dos institutos federais de educação e universidades do Brasil. Neste momento, estendemos nosso apoio e solidariedade aos(às) jovens estudantes secundaristas e universitários(as) que assumiram o protagonismo histórico de enfrentar a ofensiva contra os direitos sociais, o serviço público e a estabilidade da democracia no Brasil.

A ANPUH – BAHIA compartilha e se solidariza com a luta da juventude brasileira nas instituições de educação do país. São estudantes que denunciam o horizonte de desmonte do Estado brasileiro, com a corrosão da qualidade dos serviços públicos, notadamente, na área da educação e da saúde. Em cada escola ou universidade ocupada, descortina-se o projeto político e econômico que caminha também para a perda dos direitos sociais de trabalhadores e trabalhadoras, com congelamento de salários, privatização da seguridade social e mesmo estímulo à demissão voluntária. Esses jovens também se opõem bravamente às intenções de impor uma prática de vigilância e de criminalização do ensino e da aprendizagem em sala de aula. Não por acaso, o incômodo com a discussão de gênero, de questões de étnico-raciais e da luta contra a exploração se traduz na tentativa de amordaçar professores e estudantes, tornando crime o debate político e a reflexão crítica.

            Sabemos que o fazer histórico em sala de aula será um dos principais alvos de projetos educacionais que pretendem se apropriar politicamente do passado para legitimar ou positivar experiências autoritárias e excludentes na história. Assim, as mais de 1000 escolas e de 120 universidades ocupadas pelos estudantis nos inspiram e nos dão esperança de que o futuro não será vendido sem o custo da resistência contra um governo que se instituiu por meio de um malabarismo parlamentar e que empunha as bandeiras mais conservadoras e arcaicas dos últimos tempos. Não podemos ficar indiferentes com ao florescimento desta primavera estudantil do ano de 2016. Por isso, não só apoiamos os(as) estudantes, como pedimos solidariedade de todos(as) os(as) sócios(as) historiadores(as) para que compareçam e ajudem as ocupações de todo o país, com rodas de conversas, aulas públicas e recursos materiais.

Feira de Santana, 04 de Novembro de 2016

 

Assembleia Geral da Anpuh – BA

 

CARTA ABERTA AOS ESTUDANTES NA OCUPAÇÃO DO CAMPUS DA UEFS, BA

Caros(as) Estudantes,

A assembleia geral da Associação Nacional de História seção Bahia (ANPUH Bahia), reunida no dia 04 de novembro do corrente ano, na cidade de Feira de Santana, no momento em que encerrava o VIII Encontro Estadual de História, aprovou essa carta aberta à Ocupação da Uefs e considera oportuno dirigir a vocês algumas palavras.
As primeiras são para reiterar a nossa plena solidariedade com a luta que vocês protagonizam no campus da UEFS. É a mesma luta travada por muitos(as) outros(as) estudantes, secundaristas e universitários(as), e também por muitos(as) professores em vários lugares do Brasil. Esta luta também é nossa, e é por isso que falamos em solidariedade. Os profissionais de História, e nossa Associação, somaram seus esforços aos de outros(as) que se dispuseram a denunciar, contestar e combater os ataques lançados contra a universidade, a educação e a saúde públicas, contra direitos e liberdades fundamentais. Foi o que fizemos, de muitas maneiras, também neste VIII Encontro, que agora se encerra, cuja programação incluiu diversos momentos de análise e discussão de temas relacionados às agressões conservadoras que se erguem contra nós. E foi por isso que, ao longo do Encontro, saudamos, declaramos nosso apoio e buscamos criar espaços de aproximação e interação com o movimento de vocês. Nosso Encontro chegou ao fim mas nossa solidariedade ativa com vocês prosseguirá até o último combate, e que sejamos vitoriosos(as).
Temos também outras palavras, além dessas. Queríamos registrar o quanto lamentamos que os espaços de aproximação entre o VIII Encontro e o movimento de ocupação da UEFS tenham sido cancelados por decisão de vocês. Não conseguimos entender o que o movimento ganhou ao tratar o nosso Encontro como adversário, impedindo o acesso ao campus e a continuidade das atividades planejadas. Todas as inúmeras tentativas de diálogo que fizemos para viabilizar a continuidade do evento não foram acolhidas. Não levaram em consideração nem mesmo o fato de que a maioria dos nossos inscritos, que passaram de mil, era constituída de estudantes que tiveram, muitos deles, de fazer grandes esforços para participar do evento. Nem conseguimos acreditar na informação de que nossa Associação teria sido classificada, por alguns de vocês, como de natureza empresarial e com caráter privatista, pois tal disparate só poderia ser proveniente da ignorância ou da má fé, e não acreditamos que qualquer uma das duas prevaleça entre vocês.
Perdemos a oportunidade para somar esforços e isso é especialmente grave num momento como este, quando o inimigo cresce diante de nós e ainda somos muito poucos.
Por fim queríamos dizer-lhes que, enquanto persistirem nesta trincheira, outras mãos, além das nossas, serão estendidas. Não há o que temer: mãos companheiras não são ameaças, podemos apertá-las fraternalmente.

Feira de Santana, 04 de Novembro de 2016.

Assembleia Geral da ANPUH-BA

MOÇÃO DE REPÚDIO DA ANPUH – BA À PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL 241

logo-pec241

A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA – SEÇÃO BAHIA (ANPUH-BA) – vem manifestar seu repúdio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016, que estabelece as bases do novo regime fiscal do orçamento brasileiro.

A ANPUH – BAHIA entende que a PEC 241 trará impactos nefastos à sociedade brasileira ao promover o congelamento do piso dos gastos federais em educação, saúde e previdência social. Como parte do ajuste, a proposta altera a Constituição Federal, permitindo que o governo desvincule das despesas públicas ações e investimentos em serviços públicos. Deste modo, parte considerável do orçamento será revertida para pagamento da dívida pública que beneficiará os lucros das grandes empresas e dos bancos. No mesmo sentido, o congelamento de investimentos na educação e na saúde por 20 anos se traduzirá na precarização das condições e das relações de trabalho, especialmente no âmbito das instituições de educação pública de todo o país.

O Novo Regime Fiscal implicará num retrocesso na política social do Brasil, pois os gastos totais com os serviços públicos não poderão crescer além da inflação, o que significa que não haverá ganho real nos investimentos para educação, saúde e previdência social, por exemplo. Sem dúvidas, os cortes de investimentos impossibilitarão que a trajetória de crescimento da população brasileira seja acompanhada da manutenção dos direitos sociais com qualidade. Entre as consequências imediatas, serão afetados os orçamentos das universidades, dos institutos federais e das escolas ao ponto de inviabilizar a manutenção das atividades, bem como sofrerão com a redução do seu quadro de servidores por conta da suspensão de contratação e da realização de concursos públicos.

Por fim, ao manifestar nossa insatisfação com a PEC 241, conclamamos os/as filiados/as, as associações acadêmicas, as entidades de classe e os movimentos sociais a participarem dos debates e atos públicos contra o novo regime fiscal promovidos em diferentes espaços do país. Somente a capacidade de mobilização das representações coletivas da sociedade civil e política poderá impedir que ações que ataquem a manutenção dos direitos se tornem realidade.

FEIRA DE SANTANA-BA, 13 DE OUTUBRO DE 2016
DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA – SEÇÃO BA
CONSELHO DE REPRESENTANTES DA ANPUH – BA

Anais VII Encontro

logo (1)

Carxs participantes,
Temos a grata satisfação de informar a publicação dos Anais Eletrônicos do VII Encontro Estadual de História – Diálogos da História. Segue o link para download:
https://drive.google.com/file/d/0B_RKtO9J4AOneFc4dDhpQ0Z0azA/view?usp=sharing
Atenciosamente,
Comissão Organizadora