NOTA DE APOIO DA ANPUH-BA À UFRB

NOTA DE APOIO DA ANPUH-BA À UFRB

Caro Reitor Silvio Soglia e toda comunidade da UFRB,

A Associação Nacional de História – Seção BA vem manifestar irrestrita solidariedade em virtude ao nefasto ataque à autonomia do Conselho Superior da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia perpetrado pela Justiça Federal, que suspendeu, via liminar, a concessão do título de doutor honoris causa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A universidade brasileira e seus docentes tem sido alvo de constantes ataques à sua autonomia, com inúmeras interferências do Poder Judiciário em atividades acadêmicas sob justificativas escusas de doutrinação ideológica, ações partidárias e uso das instituições públicas para interesses privados.

Certos de que o livre pensamento e os princípios democráticos prevalecerão na resposta da Reitoria da UFRB, nos solidarizamos.

Cachoeira-BA, 18 de Agosto de 2017.

A Diretoria da ANPUH-BA.

Circular nº 01/2017 – Ajuda Financeira para Eventos Às Coordenações dos GTs Estaduais

CIRCULAR
Imagem inline 1

Circular nº 01/2017 – Ajuda Financeira para Eventos Às    Coordenações dos GTs Estaduais

Prezadas e prezados,

A partir de demandas advindas de dois Grupos de Trabalho ligados à nossa Seção Estadual e visando dar um impulso à vida dos GTs, a diretoria da ANPUH-BA vem comunicar a disposição de repassar recursos para que possam custear, total ou parcialmente, eventos realizados pelos GTs. Nesta ação, serão contemplados até 4 (quatro) Grupos de Trabalho. A liberação destes recursos terá o fim experimental de subsidiar a construção de um edital de apoio a eventos a ser lançado para o ano de 2018.

IV Encontro Estadual de Ensino de História.

ATENÇÃO!
Amanhã (10/08/17) será o último dia para submissão de trabalhos (resumo expandido) no IV Encontro Estadual de Ensino de História.

 

I Colóquio – O Homem e seu Entorno: Marx no Século XXI

O Colóquio

O I Colóquio – O Homem e seu Entorno: Marx no Século XXI é um evento organizado pelo Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Campus Jorge Amado, e pelo Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

SAIBA MAIS

IV ENCONTRO DE ENSINO DE HISTÓRIA – ANPUH-BA

 

Prezados(as) Associados(as),

A Associação Nacional de História – Seção Bahia e a Comissão Organizadora Local do IV Encontro Estadual de Ensino de História, têm o prazer de divulgar o link do site oficial do evento, que ocorrerá entre os dias 10 e 12 de Outubro de 2017, no Campus XIV da UNEB, na cidade de Conceição do Coité – BA, com o tema “Ensinar e Aprender História em Tempos de Incertezas”:

http://www.ensinodehistoria2017.bahia.anpuh.org

Oportunamente, informamos que as inscrições de propostas de Grupos de Discussão (GD), Minicursos e Oficinas estão abertas até o dia 15 de Maio.

Pedimos a todos que colaborem na divulgação.

Contamos com a presença de todos!

Cordialmente,

A Coordenação Geral do Evento.

ÚLTIMA PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES DE TRABALHO EM ST: PRAZO 05/04/2017

Prezados e Prezadas:

Informamos a todos e a todas que as inscrições de trabalho para os Simpósios Temáticos do SNH2017 foram novamente prorrogadas para o dia 05/04/2017 (quarta-feira).

Esta decisão foi tomada no dia 13 de março de 2017, com a Diretoria da ANPUH-Brasil e os representantes das Seções Estaduais. Dentre os motivos que nos levaram a esta decisão está a crise financeira pela qual nossos programas de História estão passando e o atraso gerado no pagamento de boletos bancários, pois muitos associados acabaram agendando seus pagamentos de anuidade  para a data de vencimento, atrasando a baixa nos pagamentos e perdendo o prazo das inscrições.

Por isso, então, deixaremos o sistema de inscrições aberto até DIA 05/04 e os formulários de filiação se manterão abertos até dia 30 de março, portanto, ainda há tempo de se associar e se inscrever como associado/a da ANPUH.

CARTA ABERTA PELA OBRIGATORIEDADE DA HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO

Chamada para publicação, dossiê temático “A rejeição ao outro: espaços de não reconhecimento nas relações de alteridade”

A Revista Espacialidades lançou esta semana a sua mais nova chamada para publicação, com o dossiê temático intitulado “A rejeição ao outro: espaços de não reconhecimento nas relações de alteridade”. Solicitamos, por gentileza, a divulgação da nossa chamada.

As propostas de publicação poderão ser enviadas até o dia 02 de abril do presente ano para o e-mail << espacialidades@gmail.com >>. Mais informações poderão ser consultadas no site da Revista: http://cchla.ufrn.br/espacialidades/.

Chamada de artigos para o Dossiê “Assistência e pobreza: sentidos e lugares dos pobres no Brasil”

Conselho Editoral da Revista História e Cultura.

Está aberta a chamada de artigos para o Dossiê “Assistência e pobreza:
sentidos e lugares dos pobres no Brasil”. Os manuscritos devem ser
submetidos apenas pelo portal da revista *História e Cultura*  até 20 de

abril de 2017.

Acesso:

http://periodicos.franca.unesp.br/index.php/historiaecultura/announcement/view/56

 

 

MOÇÃO DE APOIO DA ANPUH – BA ÀS OCUPAÇÕES DAS ESCOLAS, INSTITUTOS E UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS

A assembleia geral da ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA – SEÇÃO BAHIA (ANPUH-BA), reunida no dia 04 de novembro do corrente ano em Feira de Santana, vem manifestar seu apoio às diversas ocupações das escolas, dos institutos federais de educação e universidades do Brasil. Neste momento, estendemos nosso apoio e solidariedade aos(às) jovens estudantes secundaristas e universitários(as) que assumiram o protagonismo histórico de enfrentar a ofensiva contra os direitos sociais, o serviço público e a estabilidade da democracia no Brasil.

A ANPUH – BAHIA compartilha e se solidariza com a luta da juventude brasileira nas instituições de educação do país. São estudantes que denunciam o horizonte de desmonte do Estado brasileiro, com a corrosão da qualidade dos serviços públicos, notadamente, na área da educação e da saúde. Em cada escola ou universidade ocupada, descortina-se o projeto político e econômico que caminha também para a perda dos direitos sociais de trabalhadores e trabalhadoras, com congelamento de salários, privatização da seguridade social e mesmo estímulo à demissão voluntária. Esses jovens também se opõem bravamente às intenções de impor uma prática de vigilância e de criminalização do ensino e da aprendizagem em sala de aula. Não por acaso, o incômodo com a discussão de gênero, de questões de étnico-raciais e da luta contra a exploração se traduz na tentativa de amordaçar professores e estudantes, tornando crime o debate político e a reflexão crítica.

            Sabemos que o fazer histórico em sala de aula será um dos principais alvos de projetos educacionais que pretendem se apropriar politicamente do passado para legitimar ou positivar experiências autoritárias e excludentes na história. Assim, as mais de 1000 escolas e de 120 universidades ocupadas pelos estudantis nos inspiram e nos dão esperança de que o futuro não será vendido sem o custo da resistência contra um governo que se instituiu por meio de um malabarismo parlamentar e que empunha as bandeiras mais conservadoras e arcaicas dos últimos tempos. Não podemos ficar indiferentes com ao florescimento desta primavera estudantil do ano de 2016. Por isso, não só apoiamos os(as) estudantes, como pedimos solidariedade de todos(as) os(as) sócios(as) historiadores(as) para que compareçam e ajudem as ocupações de todo o país, com rodas de conversas, aulas públicas e recursos materiais.

Feira de Santana, 04 de Novembro de 2016

 

Assembleia Geral da Anpuh – BA